Quinta-feira, 19 de Novembro de 2009
Resposta à V.

Recebi este comentário da Vanita:


"O problema, Lina, é que nenhum médico pode, em consciência, garantir que estas três mortes - sim, já são três - não estão directamentemente relacionadas com a vacina. E porquê? Porque se a vacina para a gripe sazonal está estudada e analisada com algum rigor, esta não teve tempo para que todos os efeitos adversos fossem efectivamente apurados. Que as vacinas são uma das melhores descobertas da medicina, não há dúvida. Que a gripe sazonal todos os anos mata milhares - em silêncio - também se sabe, O que ainda não se sabe é a dimensão que esta estirpe pode assumir, sendo que os estudos feitos até são mais alarmistas do que a comunicação social tem veiculado. Apostou-se numa postura de prevenção, mas com a consciência de que não se sabe bem o que se tem entre mãos. E sim, a Gripe A pode ser muito perigosa, mais pela incapacidade de o organismo de lutar contra ela do que pela própria doença em si, como é o caso de quem sofre de doenças respiratórias ou crónicas. Qual a melhor postura? Não sei. Mas prefiro ser informada destes casos do que não saber deles. E acredita que entendo a angústia de quem tem filhos pequeninos ou das grávidas. É que realmente é difícil escolher o melhor caminho".


Tomo a liberdade de lhe responder por aqui, até para não dar a sensação que sou uma irresponsável, que não está preocupada com a Gripe A. Com certeza que estou e sobretudo com a parte boldei no comentário, mas uma coisa é ser preocupada, outra é cair em alarmismos, como me parece que sucede no caso das grávidas. Por exemplo, dá-se tanto peso ao facto da mulher de Portalegre ter sido vacinada como ao facto de tomar anti-depressivos como escreveu o Diário de Notícias anteontem? Não. E no terceiro caso -e último, esperemos - , a mãe já tinha sofrido abortos de repetição.

Também não digo que tenham sido estas as causas. Não digo mesmo. O que pretende sublinhar é que por cada morte por gripe A, encontro outras eventuais causas comuns para se perderem bebés. Apenas isso.


Não sei se estou certa, claro, e evidentemente não posso garantir, nem quero, que a vacina é boa e segura. Não é isso. Queria apenas falar da forma como pomos as coisas. Da parcialidade um lead, que pode conduzir a um cenário de pânico, um sentimento que partilho com esta mãe.

 

Reconheço, no entanto, uma coisa óptima nesta campanha de prevenção. Duas, vá. Além da prevenção contra a própria da gripe H1N1, percebemos que lavávamos as mãos muito menos vezes do que devíamos (e em Portugal até somos muito asseadinhos), o que tem melhorado bastante a nossa qualidade de vida. Acho que é a primeira vez em quase dois anos de maternidade que não estou sempre a ouvir falar de gastroentrites (o diabo seja cego surdo e mudo).

 

E bjs para ti também, Vânia. :)


tags:

publicado por Lina às 08:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 10 de Novembro de 2009
A blogosfera minada de Zés Carneiros

O Zé Carneiro era uma das personagens mais adoráveis do Sítio do Picapau Amarelo, o típico gabarolas que se chateava e dizia "agarrem-me senão eu vou lá" e obviamente não ia, nem queria ir, quanto mais que o chateassem. Pois bem, parece que ultimamente a blogosfera está carregada de Zés Carneiros - gente que quando tem um dia chato ou é confrontada com o que escreve ameaça fechar os seus blogues.


À primeira ainda caí e fui lá deixar um comentário a lamentar a coisa, a solidarizar-me e a pedir "p'amordeus" para não fazer tal coisa. Mas não me apanham mais nestes números. Tenho pena, mas se querem acabar com os vossos blogues, força. As pessoas que anunciam o fim dos seus blogues, são como aqueles...er...maluquinhos... que telefonam aos amigos a dizer que se vão suicidar. Temos muita respeito por eles? Não! Ficamos a considerá-los mais depois disso? Não! Então, é reflectir sobre isto. (E, sim, estou a pensar em ti, tu sabes quem és, que fez isto; e em ti que não dizes coisas destas mas que estás a pensar fechar o estaminé sem dizer nada. Tu livra-te!)


E, pronto, tinha outros conselhos para gente de blogues, nomeadamente para uma certa e determinada miúda que se dedica a copiar tudo o que os outros escrevem e a, digamos, remasterizar, mas não o vou fazer. Reservo para mim o secreto e fantástico prazer de ir lá e adivinhar quem está a copiar desta vez (já acertei em várias fontes) ou a sua verdadeira identidade. É com tristeza que admito que ainda não cheguei lá!


(Explicação para o pai: Este post tem a ver com a Madalena na medida em que não quero que ela ande cá com indecisões. Se quiser deixar de actualizar o blogue,  que o faça. Mas que me deixe o backup!)


tags:

publicado por Lina às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Há sempre um destes!

Uma pessoa que chega tarde e a más horas, que tem sempre razão, que está sempre à espera que lhe dêem o que fazer, que não gosta de nada do que lhe pedem, que acha que os chefes são uns totós e que os directores chegaram a directores por todas as razões do mundo menos terem algum talento para o que fazem. E que os colegas e equipa não merecem consideração, quanto mais ajuda.

 

Salvaguardando que também tenho defeitos, digo-te: Não sejas assim.

É mais uma coisinha que te peço.


tags:

publicado por Lina às 15:45
link do post | comentar | favorito

Sábado, 7 de Novembro de 2009
7 de Novembro de 2009

E ainda há gente que pensa isto.


tags:

publicado por Lina às 00:38
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Sexta-feira, 6 de Novembro de 2009
O Natal já começou!

 

 

Popota. Sempre a maior!

(A 'legislar' desde 2007)


tags:

publicado por Lina às 22:59
link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 2 de Novembro de 2009
Halloween-Pão por Deus? x

Até há dias atrás eu estava contra a ideia de andarmos de casa em casa a pedir "doce ou travessura". Até que me tocaram à campainha e percebi que ninguém mais lhes tinha aberto a porta. Bem, eles estavam mascarados de dráculas e bruxas, mas eram apenas cinco miúdos! É possível que, a dada altura, até tenham estranhado a minha simpatia. Até acredito que tenham deitado foram os bombons que lhes dei (improviso!) porque, nunca se sabe, podiam ter drooooooooooga! Enfim, só para dizer que achei giro e que para o ano podem cá vir tocar outra vez.

E depois ontem Mini-Madalena foi, pela primeira vez na sua já longa vida de 21 meses, ao Pão por Deus. Acho que fiz tudo como manda o protocolo nestas coisas: vesti-la uma roupa nova (estava tão betinha e tão gira, papá!), dei-lhe os meus saquinhos (engraçado como me lembrava deles tão maiores) e arranjei-lhe as companhias ideais: os primos. No entanto, dizer que ela não percebeu nada do que se estava a passar é uma maneira simpática de pôr as coisas.

Logo na primeira casa ficou doida com os carrinhos de bebés das habitantes da casa e não queria vir embora. Depois começou a chover e tivemos de voltar para casa. Bem, ainda passámos por uma casa amiga. E depois ainda visitámos mais duas... de carro! Para que depois não digam que esta tradição não se renova! Aliás, não só se renovou como, percebi ontem, agora o must já não são os tremoços, como nos meus tempos.

O que está a dar é oferecer presentinhos (não fazia ideia, fiz uma figura ridícula) e ovos Kinder. Só a minha filha recebeu três! (Mas, Raquel, cara amiga dietista, não te preocupes porque a Madalena comeu nenhum. Nem vai comer).

Mas se a Mini não entendeu nada do que se passava, também é verdade que se divertiu muito. Está a desenvolver um grande amor pelo primo Rodrigo, que tem três anos, e brincou com a Francisca, 2. Começa a fazer o tal jogo role play e como a Quica é pouco mais velha do que ela, entenderam-se na perfeição. Subiram ao escorrega, empurraram-se de carrinho.


Só para concluir: estou fã do Halloween e adorei o Pão por Deus.


PS: Para quem não sabe (coisa altamente improvável desde que Margarida e eu vos repudiámos a vocês,gente da cidade, com um 'não sabem o que é o pão por deus'? há uns quase 15 anos), o Pão por Deus é como o Halloween, mas de dia e sem ser mascarado.


tags:

publicado por Lina às 09:04
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito

Segunda-feira, 19 de Outubro de 2009
Esta é que é a grande questão da actualidade

Pedro Boucherie Mendes tem amigos?
 

 

 


tags:

publicado por Lina às 00:21
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009
E de repente...

 

... Passaram 30 anos desde que este livro foi publicado (e eu pretendo dar-to, Madalena, para saberes como era).


tags:

publicado por Lina às 21:35
link do post | comentar | favorito

Domingo, 17 de Maio de 2009
No momento em que Mini dá os primeiros passos firmes...

 

Os Flor de Lis lá ficaram  em 15.º lugar na Eurovisão. Não nos envergonharam a cara. Fico contente e, bem vistas as coisas, a canção não era assim tão má (era até bem melhor que a do ano passado, "Senhora do Mar", cantada por Vânia Fernandes).

Deve ser uma pressão do caraças estar naquele palco e perceber quão ténue é a linha entre ser cool e ser piroso. Aliás, cara Daniela e companheiros, vocês não têm culpa de nada. Essas antigas repúblicas da URSS é que são uns corporativistas, a votarem uns nos outros... Este ano, vá lá, fizeram o obséquio de deixar a Noruega ganhar. Caramba, a canção devia ser mesmo boa! Mesmo assim, repare-se no pormenor, povo do norte.

 

Coisa curiosa é que, de repente, este ano, parece que toda a gente é fã do Festival da Canção. Uma decisão muito fácil quando se passa a primeira eliminatória na competição europeia. Gostava era de saber onde estavam estes fãs quando andámos pela Europa com uma intérprete chamada Sofia Vitória a cantar "Foi Magia" (mesmo a jeito para ser gozada!) ou quando as Nonstop nos foram representar e foram tratadas como as Doce, versão 2007 mas com mais desprezo.

 

Ah, e mais uma coisinha, alguém sabe onde pára Maria Guinot?



publicado por Lina às 12:32
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009
Irrespirável

Querida Mini, 

nos dias que correm, Portugal não faz mais do que debater o caso Freeport e as possíveis ligações do nosso primeiro-ministro a um dinheiro sujo que andou por aí a circular (é isto, não é?O ar está irrespirável e este senhor é que tem razão. E se lhe juntarmos a crise, e as sucessivas ordens de despedimento POR TODO O MUNDO, digamos, que não foi uma boa opção tirar férias esta semana. To say the least.



publicado por Lina às 02:27
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

O pior que nos aconteceu ...

O pior é que ainda há rap...

E porque um post feminist...

Cem anos do Dia da Mulher...

Sobre blogues (1)

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds