Quarta-feira, 28 de Janeiro de 2009
A preparar a entrada na escola

Como na creche vai comer às 11h30, esta semana começámos a adaptar os nossos ritmos aos que vai ter e, ao contrário do que pensava, não está a ser assim tão difícil. Almoça muito mais cedo e não faz a sesta da manhã, mas em compensação dorme muito mais à tarde.


tags:

publicado por Lina às 12:39
link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Janeiro de 2009
Palmas para o nosso querido líder

Pareço-vos calada hoje?

É impressão!

Estou a regozijar-me interiormente pelo facto de Portugal um ensino tão "à frente", tão moderno e pelo qual "o nosso querido líder" (a.k.a. primeiro-ministro Sócrates) tanto tem feito.

Portugueses, não há razão para enfrentarmos o futuro com apreensão: as nossas escolas podem não ser as melhores, diz um estudo encomendado pelo "nosso querido líder", mas, diz o mesmo estudo, as reformas têm surtido muito efeito.

A sério, não o deviam incrimar no caso Freeport, devíamos era processá-lo por burla, ou qualquer outro crime que queira dizer isto: vender uma ideia que não corresponde à realidade.

 

(Acrescento aqui que o mesmo estudo diz que a escola a tempo inteiro mais não tem feito senão alongar o currículo dos alunos não é positivo, mas o primeiro-ministro quer saber disso? Não, ele gosta é que a OCDE diga que as reformas que ele introduz são muito boas e positivas. Sim, sim, José Sócrates. És o maior! Já sabemos...)

 

Adenda instântanea: Estou a ouvir o princípio da entrevista do Mário Crespo ao Pedro Silva Pereira e, basicamente, corrijam-se se estiver errada, ele está a queixar-se da comunicação social? A mesmo que ele usa para mostrar os seus maravilhosos estudos sobre o brilhante estado da nossa educação?


tags:

publicado por Lina às 01:12
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
Uma escola não é só uma escola

Se vivêssemos onde eu cresci era tudo muito simples.

A Madalena ia para a escola em São João das Lampas e não se falava mais nisso.

É boa, foi onde andei, uma amiga minha trabalha lá, o corpo docente é estável, a professora de ginástica é a mesma que me ensinou a dar cambalhotas, a Ana Maria (que se lembra de todos e cada um de nós), tem carrinha para ir buscar os meninos e até o pátio onde parti a cabeça a subir às cavalitas da Dália é agora uma área de acordo com as mais apertadas normas da UE.

Acontece que nós moramos em Lisboa.

E aqui é tudo muito complicado.

Há estabelecimentos para todos os gostos:

Com jardim, porque é bom os meninos andarem ao ar livre,

Sem jardim, porque a poluição é muita e afinal não vale a pena.

Laicas, religiosas e assim-assim.

Há escolas Waldorf, tradicionais e modernas.

In e out.

Pagas, semi-pagas e gratuitas.

Que fecham às 5, às 6 ou às 7, mas nunca às 8.

Com prolongamento, sem prolongamento.

Com almoço, com marmita, sem nada.

De direita, de esquerda, ecológicas.

 

É uma confusão.

 

E depois a pessoa tem sempre a sensação que aquilo que escolher agora poderá ter repercussões gravíssimas no futuro.

 

Eh pá, deslarguem-me.



publicado por Lina às 21:51
link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

A Isabel

Uma nova modalidade olímp...

Considerações sobre as pr...

Seria um desgosto, não fo...

A outra sensação deste Na...

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds