Segunda-feira, 25 de Fevereiro de 2008
Sair à rua
Na sexta-feira a Madalena saiu à rua pela primeira vez.
Claro que ela já tinha saído à rua outras vezes, mas era sempre com um objectivo qualquer. Na sexta não. Saiu à rua só porque sim, para passear, apanhar ar, ver o sol.

Acho que gostou, porque passou o tempo a dormir e a fazer carinhas (a Mini-M. não faz caretas, desculpem lá!), mas não chorou, o que, nos tempos que correm, é um óptimo sinal. Talvez tenha tido em consideração o esforço que os pais fizeram para a levar de casa ao Jardim da Parada, um voltinha de escassos 500 metros que mais parecia uma excursão a uma paragem longíqua. Digamos que se eu achava o dá de comer-põe a arrotar-muda a fralda-adormece cansativo, sair à rua pode ser muito mais. Ele é a roupinha (não a podemos levar de qualquer maneira, não é? Sabe-se lá quem pode aparecer e querer espreitar por baixo da manta), ele é a mochila com os extras, ele é a chupeta, ele é a manta, mais o ovinho, mais como aquilo se fecha, e depois o carro e como é que aquilo se fecha... Uffff!!! Há missões da ONU que mobilizam menos meios.


publicado por Lina às 19:49
link do post | comentar | favorito

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

To whom it may concern

Intervalo político

21 semanas

É o Armando Gama? É a Mar...

Ser madrinha

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds