Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009
O outro lado do nosso 11 de Setembro ou como protagonizámos um episódio do "Dr. House"

Ok, se voltássemos atrás dispensávamos esta nota hospitalar nas nossas biografias, mas também houve momentos light. Como as saídas de algumas pessoas com quem nos cruzámos e que eram deste calibre:

- Trabalho aqui há 19 meses e nunca tinha visto uma coisa assim...

Isto quando não faziam excursões até à incubadora da Mini.

- Esta menina é mais intensiva do que alguns meninos que lá tenho. (Com os cumprimentos de uma auxiliar dos cuidados intensivos da pediatria.

 

Mas, atenção, nenhuma destas coisas foi dita para ofender ou preocupar os pais. Saía-lhes.

 

Na segunda semana, quando a Mini começou a dar mostras que ia dar a volta por cima, o ambientes distendeu-se e entrámos na fase "Dr. House". Toda a gente do piso de obstetrícia queria averiguar as razões para o estranho caso da hipertensão pulmonar.

Mãe - Estou cá porque a minha filha está na UCERN (Unidade de Cuidados Especiais a Recém-Nascidos)

Médica - Ai, sim? Que chato (com ar de desinteresse). Então e o que é que ela tem?

Mãe - Hipertensão pulmonar.

Médica - Você é que é a mãe da Madalena?! (súbito e não disfarçado interesse)

Mãe - Sim.

Médica - E tomou Indocid na gravidez?

Pelos vistos esta era a pergunta do milhão de dólares, e toda a gente a fez - da coordenadora do departamento, ao  obstetra, passando pelas enfermeiras e pelos médicos de serviço. E eu que nem nunca na vida tinha ouvido falar de semelhante remédio.

Mas a conversa não se ficava por aqui:

Médica - Tomou outros remédios?
Mãe - Só ben-u-ron.

Médica - É saudável?

Não consegui esclarecer as dúvidas dos médicos, mas percebi - helás - por que razão Gregory House não descansava enquanto não entendia as causas. É lá que reside a solução. Para nós, porém, o caso ficou sem resposta.


No meio daquela confusão toda e por incrível que pareça, gostei das pessoas que conhecemos. As médicas, as enfermeiras, os outros meninos que tinham o nome na incubadora e os pais deles: o Dinis e a mãe, e as gémeas Rita e Marta, que nasceram no dia 1 de Fevereiro com pouco mais de 1 quilo e tinham uns pais muito divertidos. Gostava de os ver agora.



publicado por Lina às 23:40
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De trimamã a 31 de Janeiro de 2009 às 12:57
Também vivi uma situação semelhante! Foram 9 dias de internamento, 9 dias de angústia, 9 dias de choro, enfim, foram só 9 mas pareceram uma eternidade... Já passou e tudo acabou bem, Graças a Deus, agora são só as recordações...
Beijoca grande :))


Comentar post

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

To whom it may concern

Intervalo político

21 semanas

É o Armando Gama? É a Mar...

Ser madrinha

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds