Terça-feira, 23 de Setembro de 2008
Esclarecimentos da gerência

Primeiro foi um "então eu agora soube pelo blogue que deixaste de mamar", seguido de um "espero que essa fase não custe muito e que ela se habitue rapidamente ao biberão" e agora a Miki indignada com o título do post. Soubera eu que o tema "desmame" ia dar tanto que falar e já tinha começado a falar disto mais cedo. Até teria aberto uma votação. Pergunta: "Acham que devo deixar de dar de mamar?" Opções: sim; não; sim, se anunciares antes; sim, se não fizeres piadas; sim, se a miúda se habituar logo ao biberão.


Reparo, queridas amigas, que nas vossas palavras estão condensados todos os pré-conceitos relacionados com a amamentação. Falar de mamas? Blhac, que nojo! Não deixa de ser engraçado, tendo em conta que estamos a falar da forma mais limpa, económica e prática de alimentar um bebé. Quando estou nos meus dias de "teoria da conspiração", além de culpar o lóbi do leite na lata, queixo-me da imprensa. Se estiverem com atenção vão ver que na TV e nos média em geral só as

mulheres pobres é que amamentam. Portanto, sabem o que vos digo, contra o discurso mediático, amamentar, amamentar! É isto ou fazer uma tese de mestrado sobre o assunto.


Para os que mostraram preocupação com a passagem para o biberão, descansem as vossas almas. A única coisa a que a Mini não se habitua é a ter fome. Adora o seu biberãozinho. Aliás, ver como ela o agarra com as duas mãozinhas e come sozinha é uma coisas mais lindas de ver. Não custou nadinha explicar-lhe que as garrafinhas também são boas e, embora eu tenha mil dúvidas sobre outros temas (como mais à frente perceberão), tenho a certeza que esta coisa do desmame foi a mais natural possível. Primeiro, começou a beber ao lanche, depois começámos a saltar alguns pequenos-almoços e pronto. Não teve mais ciência que isto. Claro que agora podia voltar a dar, se não saltasse refeições, e ela voltaria a ficar satisfeita apenas com isso, mas eu acho que a ideia é ir dando cada vez menos de mamar no intuito de a habituar a outros alimentos. Tenho pena, claro, porque sempre que cortamos com uma destas coisas o que percebo é que ela está a crescer e está a crescer depressa! Ainda ontem nasceu.


Mas, Miki, não faz mal brincar com estas coisas.  Ser Mimosa foi muito divertido e, à falta de melhor descrição, uma experiência realmente enriquecedora.



publicado por Lina às 09:28
link do post | favorito

Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

To whom it may concern

Intervalo político

21 semanas

É o Armando Gama? É a Mar...

Ser madrinha

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds