Sexta-feira, 5 de Fevereiro de 2010
A verdade na boca das crianças

- Onde é que a mamã trabalha?

- No tabalho!

- E o papá?

- No jonal.

 

Está tudo dito.



publicado por Lina às 09:16
link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 3 de Fevereiro de 2010
Vou gabar-me dos presentes que a minha filha recebeu

Claro que isto me fica muito mal. Eu sei que sim, mas, repare-se, eu não tenho culpa. A miúda recebeu coisas lindas no aniversário e até fiquei constrangida a certa altura. A generosidade das pessoas impressiona-me. E obrigada, mil vezes, obrigada pela generosidade e, sobretudo, por acertarem 99% das vezes em coisas por que ela gosta.

 

Digamos que entre a caminha, a máquina de lavar roupa e ferro de engomar, a cozinha e o fraldário, o carrinho de bebé (é como se tivessemos uma casa montada dentro da casa!), as bonecas, os brinquedos da Kitty, perfume super cheiroso, microfone, um fio magnífico e um anjo lindo, só teve um presente semi-repetido. E quando digo semi-repetido é porque não é igual a nada do que ela tem, mas da família de dois que ela já tem: puzzles com ursos.

Não encontro qualquer explicação para isto, mas ela ama de paixão pegar nas cabeças dos ursos, camisolas, vestidos e pés e encaixá-los nos sítios certos. Tem outros puzzles simples que adora montar mas nada como os ursinhos. Quando chegámos a casa e o viu disse-me: bai biscar a tisoula!  Para tirar o plástico à volta. Obrigada ao Pedrinho e family por fazerem a minha filha tão feliz.

 

Como sempre e seguindo a tradição natalícia, metade dos presentes estão no armário. Não por mal, mas porque a moça não tem capacidade para processar tanta informação. Também mandei coisas realmente boas para casa da minha mãe. Acho que é importante que tenha lá brinquedos que realmente aprecie (foi lá que apanhou a mania dos ursos, aliás!). Lembro-me quando era pequena que em casa da minha avó não tinha nada com que brincar e tinha pena.

 

Finalmente, e agora podem mesmo mandar tomates podres e ficar verdinhas de inveja, recebeu montes de roupa. Vestidos giros, skinny jeans e, last but not least, metade da colecção da Gant. Não, não estou a exagerar. Dois casacos, várias sweat shirts, um vestido que é uma tara... Estou desejosa que o tempo melhore para a embonecar. Ainda por cima, sorte das sortes todas as coisas combinam entre si: as sweats entre elas, com o vestido. Tudo em tons de rosa e azul escuro. Nem sapatos vou ter de comprar.



publicado por Lina às 00:09
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2010
Traz bolo, não traz bolo, traz bolo outra vez, mas que seja pão-de-ló

Encerrámos oficialmente as comemorações do segundo aniversário da Manena. Ontem levou o pão-de-ló para a escola e parece que foi um dia realmente animado: o Diogo fazia três anos ontem. Não a vi à noite, mas em cima da cómoda da entrada havia um livro em forma de casinha cheio de desenhos dos meninos da "sala do bibe amarelo" (pois, parece que se chama assim, apesar de eu nunca lhe ter vestido semelhante peça nem nunca me terem falado sobre isto). São espectaculares! Mas, claro, não me levem muito a sério. Eles mexem-se e eu acho lindo.

 

Levar o pão-de-ló para a escola requis uma negociação ao nível da Cimeira de Bicesse (é a que me lembro melhor, lamento a antiguidade). Primeiro, eu já tinha encomendado o bolo, com doce de ovos e o desenho do Ruca quando me lembrei de dizer à MM que ia levá-lo. Ela disse que isso não é permitido, que a dona da escola não deixa. E eu indignadíssima. Até que vim para casa, pensei melhor e vi a luz: "bolas, ela tem razão". Se todos os pais se lembrassem de semelhante coisa, comiam bolos todas as semanas e, depois, está certo, o da minha filha é um espectáculo porque vem do Az de Comer, mas sei lá eu dos outros... Portanto, palminhas para a dona da escola que não deixa a criançada levar bolos como molhangas mas sempre permitiu o tal pão-de-ló.



publicado por Lina às 13:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 1 de Fevereiro de 2010
Rescaldo da festa...

A Madalena não se apercebeu de nada até ontem, quando finalmente se viu no meio de uma festa em que toda a gente a encheu de atenção. Como sempre, mete umas poses altivas e camnha de nariz empinado à frente das pessoas, como uma rainha. O pai, sempre cool, só dizia "está tudo bem", mas, claro, não dormi nos últimos dois dias a pensar coisas como: "E se o catering não vem?" ou "E se a miúda não gosta do Panda?" Para minha sorte, só acertei na última: a Madalena não gostou realmente do Panda, tão grande! E não foi só ela... Ao contrário do que pensava, mesmo crianças mais velhas ficaram intimidadas. Outras ficaram simplesmente na boa (e até lhe queriam fazer festinhas). Os animadores eram porreiros e agora tenho cá em casa três obras de arte de pequenos artistas. Fizeram caricaturas, balões...

 

Depois, reunimos pessoas de quem gostamos muito e de quem a nossa filha gosta e isso é o mais importante. E, pelo meio, ainda nasceram as gémeas, meninas que não conhecemos mas de quem já gostamos e a quem damos as boas-vindas.


A festa continua hoje, na escola, com... pão-de-ló! Um delírio (E a trabalheira que foi convencer as senhoras do infantário? Merece um post individual...)



publicado por Lina às 08:44
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

To whom it may concern

Intervalo político

21 semanas

É o Armando Gama? É a Mar...

Ser madrinha

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds