Quinta-feira, 12 de Novembro de 2009
Vida doméstica

Há uma hora atrás fui confrontada com um pedido de aumento da nossa empregada. É justo que o peça, gostaria de lho dar, mas é impossível (se começamos assim daqui a pouco não compensa que continue eu a trabalhar), portanto tive de dizer-lhe que não. A solução é arranjar mais horas por outro lado ou outro trabalho a tempo inteiro que lhe compense mais. Terei pena se ela se for embora, mas as pessoas estão sempre no mercado e são livres de procurar trabalhos que as satisfaçam mais (seja em que aspecto for). O que já não achei tanta piada foi que me dissesse que agora tem mais trabalho (ainda que até se tenha disponibilizado para trabalhar mais horas).

 

Sucede que ultimamente me parece que ela anda a relaxar-se no trabalho, na minha opinião. É um problema meu que sou muito exigente e pelo qual culpo a minha mãe, ela, sim, a rainha da exigência. Antes das férias, ela cedeu amavelmente os préstimos da sua própria empregada e descobri, com espanto, que ela tinha engomado em três horas o que a nossa empregada actual demora três tardes por semana. Não gostei. Penso que parte do problema é meu, que não a treinei como devia e como a minha mãe faz (explicando como devem ser limpas as coisas e por que ordem), mas passei a estar com mais atenção e a pedir coisas simples que me parece que fazem parte do trabalho de uma empregada doméstica como arrumar os casacos que estão pendurados no bengaleiro. Também lhe peço coisas como limpar, engraxar e arrumar os sapatos que já não serão usados esta estação - isto sim uma tarefa que me parece necessário especificar, mas, ainda assim, tarefas que estão no seu domínio de actividade.

 

Parece-me que é à combinação destas duas coisas - as que acho que devia fazer e as que me parece que estão no seu raio de actuação - que ela chama trabalho a mais e eu acho que ela pensa bem. Realmente tem de fazer mais coisas. Mas não as suficientes para eu a aumentar.

 

 

Isto dito, por razões que não vêm ao caso, há meia hora atrás tive de tirar o sofá da sala e descobri com horror (e mais espanto) que aquela zona não deve ver esfregona ou pano desde o Verão. Encontrei bolas perdidas da Madalena, uma moeda de dois cêntimos e mais pó do que acho aceitável. E quando não tinham passado cinco minutos disto, tive de tirar um quadro que foi pendurado há um mês e acho que não deve ver pano desde que lá está.

 

O que fazer perante isto?



publicado por Lina às 16:48
link do post | comentar | favorito

2 comentários:
De mil sorrisos a 13 de Novembro de 2009 às 23:42
Olha, faz como eu... Poupa uns trocados e fazes tu as coisas, à tua maneira, com prejuízo de algum tempo livre para te dedicares a outras coisas, mas pronto...
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))


De Dulce a 16 de Novembro de 2009 às 14:48
Olá Amiga!
Já passei por isso! A minha opinião é, TODAS de início são muito boas, o tempo passa e elas vão fazendo apenas o essencial... qd isso começa a acontecer eu já aprendi! Rua! Há quem queira trabalhar (nem que seja só de início)... Acredita que já perdi a conta às que me passaram lá por casa... cheguei a ter pena... no entanto, cheguei à conclusão que todas querem emprego e não trabalho, para elas são coisas distintas, infelizmente. Admiro o trabalho delas pq afinal não é fácil mas o meu tb não é e o teu certamente que tb não! Habituaram-se a ser as coitadinhas mas o facto é que ganham bem... às vezes até mais do que nós!
Conselho de amiga: não tenhas pena, e por aquilo que descreveste no post ela anda a brincar contigo, não achas?
Beijocas doces...


Comentar post

pesquisar
 
Abril 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30


Presente

To whom it may concern

Intervalo político

21 semanas

É o Armando Gama? É a Mar...

Ser madrinha

Passado

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

links
tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds